segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Saiba como ajudar seu filho a melhorar a alimentação e a explorar novos sabores.

Imagem
Você anda preocupada (o) com a alimentação do seu filho? 

Percebe que, com o passar dos anos e a medida que vão crescendo, as crianças vão se tornando mais seletivas no que diz respeito à alimentação?

Seu filho tem excluído alguns alimentos que antes comia e agora não quer mais nem experimentar? 

No lugar de alimentos saudáveis, a criança passou a consumir mais alimentos industrializados do que alimentos in natura?

Os sucos de caixinha e os refrigerantes estão substituindo a água e os sucos naturais?

Dilemas sobre a alimentação rondam a nossa cabeça quando as crianças começam a crescer e querer escolher o comer e beber. 

Para nos ajudar nessa tarefa, que parece difícil mas não é, a nutricionista Anabel Lopes, da NUTTREE, nos dá dicas de como fazer para que as crianças não se tornem tão seletivas, não deixem de comer alimentos saudáveis para comer industrializados, não deixem de beber a quantidade de água suficiente para se manterem bem hidratadas.
Segundo Anabel, precisamos levar em conta, antes de tudo, que cada criança é única, e cada fase que essa criança está vivenciando também é única. Não existe uma regra geral, ou padrão para seguir, já que cada criança teve uma experiência com a alimentação, seja ela boa ou ruim.

Confira!

"Crianças que tem o hábito de comer apenas determinados tipos de alimentos, se encaixam na “teoria do alimento viciante”, onde a criança só come aquilo em que está “viciada”, e geralmente são alimentos ricos em açúcar, gordura, glutamato monossódico (que estão em muitos alimentos industrializados e fast foods). Esses alimentos atingem a mesma área do cérebro onde drogas agem, por isso viciam, e por isso é tão difícil mudar os hábitos alimentares. Os pais que conseguem eliminar ou reduzir o consumo desses alimentos, relatam que, imediatamente a criança passa a ter um repertório alimentar maior. 

Existem inúmeros fatores que podem prejudicar a alimentação das crianças, como os parasitas que tiram o apetite, a ausência de vitaminas e nutrientes que alteram apetite e paladar, falta de minerais altera o paladar e causa repulsa, entre outros fatores como disfunção sensorial onde cheiros desagradam e incomodam, algumas texturas são preferidas, outras odiadas e até mesmo as cores influenciam.

É importante lembrar que mudança de hábitos alimentares leva tempo e paciência. Portanto, não desista! Você precisa estar preparada e ter um plano que é realista e prático para sua família. 
  • Envolva todos os interessados em casa e faça um plano em conjunto. Explique para as crianças porque é importante ter uma alimentação mais saudável. Usar personagens que eles gostam, nessas horas causam um bom impacto (Ser forte como o Homem de Ferro, ter cabelos lindos como a Cinderela...)
  • Não compre ou cozinhe alimentos não saudáveis, em vez disso, faça receitas práticas e deliciosas para comer, e vá incluindo aos poucos no dia a dia. Vilões da alimentação click aqui.
  • Crianças que ajudam a planejar as refeições semanais são mais propensas a comê-las. Você pode elaborar as receitas favoritas da família com um pouco de ajuste para fazer versões mais saudáveis. Por exemplo, macarrão com queijo pode sofrer uma mudança nutricional, sendo substituído por macarrão com massa integral, almôndegas com chia e brócolis cozido.
  • Faça das compras de supermercado um passeio em família, e permita que os seus filhos escolham um novo vegetal a gosto, para eles ajudarem a testar numa nova receita.
  • Incentive-os a tentar algo que é novo para toda a família! Se você não sabe muito sobre como cozinhar ou servir a nova comida saudável, faça uma pesquisa online por receitas saborosas com o ingrediente escolhido. Sucos saudáveis click aqui e aqui
  • Expresse sua admiração por sua vontade de experimentar coisas novas e por serem tão aventureiros. Fale sobre todos os benefícios que estão recebendo por comer tão bem.
  • Elimine os beliscos e lanchinhos constantes. Tudo tem um gosto melhor quando você está com fome! Novos alimentos parecem mais apetitosos e os cheiros provenientes da cozinha são mais atraentes, quando seu corpo está pronto para alimentos. Lanchinhos saudáveis no meio da manhã e da tarde são importantes para crianças em crescimento, e todos devem beber água pura durante o dia. Sucos, chás, não contam como líquido ok? Ficar beliscando o dia todo é um passo para a alimentação seletiva na hora das refeições.
  • O melhor momento de tentar algo novo é quando você está realmente com fome.
  • Brincar com a comida é divertido! Cortar os alimentos em diferentes formas ou blocos, ou cortadores em variados formatos, como coração, estrela, podem ajudar a familiarizar os comedores seletivos com as texturas e cores de novos alimentos. Quer brincar de Chef? Click aqui
  • Palitos de cenoura e brócolis podem "brincar" uns com os outros e se tornarem amigos rapidamente das batatas fritas. Tirar o medo de provar novos alimentos é um passo importante para ajudar os comedores seletivos a expandir seus horizontes alimentares. Pratique "Primeiro Este ... Depois aquele!
  • Construa uma relação de confiança e confidência mantendo a sua palavra que era somente a de experimentar, não fique empurrando mais comida ou pedindo para experimentar mais!
  • Numa rotina tão tumultuada, as refeições tornam-se então apenas uma necessidade para matar a fome, ao invés de proporcionar um momento de carinho e de celebração com a família. Ao criar novos hábitos mais saudáveis em casa, devemos proporcionar a certeza de todos sentarem-se e comer juntos. Conversa positiva compartilhada em um ambiente descontraído suaviza o stress de novas experiências para o comedor seletivo especialmente, mas também para todos os outros
Mantenha-se fiel a seus objetivos de forma amorosa e com muita paciência, pois mudança alimentar acontece, dia após dia.... gradativamente, mas é um dos melhores investimentos que você poderá oferecer à sua família!"

Saiba nais sobre a NUTTREE
Anabel Lopes – Nutricionista Materno-Infantil, estética e emagrecimento definitivo. CRN 8 – 3071 / (41) 9660-1955
Alessandra Ferraz Bettega Queiroz - Nutrição para qualidade de vida, estética e emagrecimento efetivo. Dietoterapia para doenças metabólicas, cirurgia do aparelho digestivo, saúde da mulher e geriatria. CRN 8 – 1085 / (41) 8876-3479
Carolina Henequim – Nutrição para qualidade de vida, estética e emagrecimento efetivo. Nutrição esportiva para praticantes de atividades físicas, atletas de alto rendimento e performance.
CRN 8 – 2804 / (41) 9273-2567
Fernanda Gularte – Nutrição pré e pós cirurgia bariátrica. Nutrição para qualidade de vida, estética, emagrecimento efetivo e adolescência. CRN 8 - 5232 / (41) 8833-4120
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário