terça-feira, 8 de março de 2016

Como você pode contribuir para vida das mulheres.

Você já parou para pensar que pode contribuir diariamente para a construção de um mundo melhor para as mulheres do planeta? Sim, você pode! E comece hoje, comece agora. Comece em casa. O dia internacional da mulher é um dia para refletirmos sobre os avanços e atrasos das conquistas femininas.  

Todos os dias, mulheres morrem ou sofrem agressões físicas, verbais e psicológicas, vivem diariamente a desigualdade de gênero e precisam executar tarefas dobradas apenas por serem mulheres.

Por que, mesmo tendo conquistado muito, ainda somos vítimas da violência e das diferenças? Por que mesmo com uma lei como a Lei Maria da Penha, com Empresas e organizações trabalhando para dar os mesmos direitos às mulheres e mesmo tendo conquistados postos de liderança nas organizações e na politica, ainda estamos tão atrasados?

Porque precisamos investir em educação. É a educação que ensina aos homens, que não se bate em mulher, como não se bate em ninguém. É a educação que ensina aos chefes, patrões, diretores, empresários e políticos que mulheres e homens têm as mesmas capacidades e merecem os mesmos salários e direitos. É a educação que ensina crianças e jovens que cuidar da casa e dos filhos é tarefa de todos.


Compartilho aqui no Mãe bacana, o vídeo que foi postado pelo site Tudo Sobre Minha Mãe, que traduz o a sociedade pode fazer para mudar a forma como os homens (e muitas mulheres) veem as atribuições femininas.  


Está em nossas mãos mudar a forma que a sociedade enxerga as mulheres. Pense nisso! Mude a forma de educar meninos e meninas. Mostre a eles que todos somos donos da casa e cidadãos do mundo. Todos nós, independente do gênero, temos os mesmos direitos e devemos ser respeitados por isso. 

Feliz Dia da Mulher a todas as mulheres que fazem a diferença na educação, seja em casa, nas escolas, na organizações, na política, nos movimentos sociais e nas comunidades onde estão inseridas. 

E vá além! Assine o movimento HeForShe pela igualdade de gênero. Um movimento ElesPorElas lançado pela ONU, em setembro de 2014, durante a Assembléia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque. No Brasil o movimento tem o apoio do canal à cabo GNT.  

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário