quinta-feira, 14 de maio de 2015

Deixe sua criança ser criança.

Você já reparou como a infância está sendo reduzida? Eu e meus irmãos brincamos de boneca, de carrinho, de fazer comidinhas até os 13 anos. E isso não deve ter sido diferente com você. Hoje nossas crianças sabem e querem demais para a idade que têm. 

Para refletirmos, compartilho o artigo de Ligia Pacheco, mestre em Filosofia da Educação e autora do Blog Filhosofar e convido você a pensar bem sobre o quanto podemos errar deixando de ser fiel ao que realmente importa quando se é criança: a infância. Imagem: daqui

A mãe de Júlia de 7 anos estava preocupada com o rápido desenvolvimento da filha no quesito sexualidade. A menina era provocadora, já sabia fazer caras e bocas, não saia do facebook, já usava maquiagem e dizia ter namorados. A mãe chama-a para uma conversa. Feito adolescente, Júlia vem se arrastando com cara de “Que saco!” A mãe diz: “Vamos conversar desses namorados.” Júlia responde: “Você quer que eu te ensine a namorar!?” Infelizmente, conheço algumas Júlias. Digo “infelizmente”, pois sou totalmente a favor da criança viver a tão passageira infância. Mas também conheço muitos pais de Júlias. Observemos ao redor e pensemos sobre. Já repararam como os adultos adoram perguntar às crianças se elas já têm namorado? Pra que? Se as Júlias usam maquiagem, quem as comprou? Com quem aprenderam a provocar? Será mesmo necessário ter um smartphone aos 7? E porque não saem das redes sociais? Não estaremos nós também fixados nelas? O que tenho proporcionado nos tempos livres da criança? Tantas outras perguntas poderíamos nos fazer. Mas, o mais importante é lembrar que tudo, TUDO o que a criança faz ela aprendeu. E é essa a minha provocação do dia: O que tem sido proporcionado à criança para aprender e desenvolver? Então, alguém pode reclamar: “Mas todas as crianças hoje usam maquiagem, tem celulares, namoram! Vou criar um estranho no ninho?” Eu respondo: “Não seria esse ninho estranho? Todo mundo igual?” 

Queridos pais de Júlias, deixemo-nas serem crianças.
Ligia Pacheco é Mestre em Filosofia da Educação (USP), Graduada em Pedagogia e Educação Física (USP), Especialista em Neuropsicologia e Personal & Professional Coaching. Palestrante, Docente de Pós-Graduação, Pesquisadora Educacional, Assessora Educacional, Colunista da Revista Pais & Filhos, Autora do Blog Filhosofar. Saiba mais em Filhosofar.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário