segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Como diminuir a ingestão do suco de caixinha.

Com a vida corrida, praticidade é o que mais conta quando pensamos nos cuidados com a família, não é verdade? Mas quando o assunto é alimentação não podemos deixar que a praticidade mude nossos hábitos saudáveis e prejudique a saúde. Muito menos a saúde dos nossos filhos. 

Atributos de marketing é o que não faltam na hora de tornar um produto atraente para nós consumidores. Quando são verdadeiros, tudo bem. Mas quando esses atributos nos levam à informações enganosas, precisamos colocar a cabeça para pensar.

É o que precisamos fazer quando compramos os sucos em caixa. Saboroso para as crianças e prático para os pais, esse produto revolucionou a nossa maneira de consumir bebida e tem se mostrado um vilão na alimentação infantil. 

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas - Abir - no Brasil, a produção de suco de caixinha cresce 10% ao ano. E isso é fácil de perceber quando vamos as compras. A cada mês conhecemos novas opções de sucos industrializados.

Os sucos industrializados são um verdadeira caixinha de surpresas. Normalmente a embalagem traz uma informação, mas na verdade consumimos um produto cheio de açúcar e conservantes e com baixo ou nenhum valor nutritivo. Por isso, aqui em casa, travamos uma batalha saudável contra os sucos de caixinha. O que estava virando regra agora é uma exceção. Suco de caixinha só para levar na lancheira e em passeios ou beber em aniversários, ocasiões especiais ou na casa dos amigos. Durante a semana a regra é suco engarrafado integral ou natural.

Mas como mudar esse hábito quando as crianças se mostram totalmente resistentes a mudança? Conversando, explicando e substituindo. É preciso muita, mas muita paciência, persistência e dedicação. Nós passamos trabalho, mas conseguimos. Como?

1. Conversando sobre os malefícios dos sucos industrializados e os benefícios do sucos naturais. Para as crianças maiorzinhas vale mostrar a embalagem e ler os rótulos.
2. Comparando os aromas e sabores dos sucos industrializados com os naturais. Preparando junto com a criança, um suco de maracujá, por exemplo, e deixando que ela mesma perceba as diferenças. Deixando que coe, que adoce, que coloque as pedrinhas de gelo é uma forma de incentivar a ingestão do que ela preparou. 
3. Diminuindo a quantidade de suco industrializado da lista de compras e substituindo por sucos integrais, frutas in natura e polpa congelada. Diversificando as opções para não enjoar. Afinal, não é fácil concorrer com a variedade de sabores dos sucos industrializados.
4. Pesquisando as diversas formas e opções de preparo de suco natural. Basta um click na web que você encontra diversas opções de sucos em sites confiáveis ou em livros especializados.
5. Trançando uma meta para essa mudança. Ninguém muda de hábito do dia para a noite. Então estabeleça metas que possam ser alcançadas, como por exemplo levar o suco de caixinha somente para a escola.
6. Elogiando a mudança de hábito. Quem não gosta de ser reconhecido?
 
E na hora de escolher o suco industrializado, siga algumas dicas de nutricionistas e pediatras que estamos seguindo por aqui:

1. Leia o rótulo sempre.
2. Prefira os que não têm conservantes e com menor concentração de sódio possível.
3. Se no rótulo, o açúcar vier antes das frutas é sinal que ele prevalece na composição da bebida.
4. Quanto mais ingredientes tiver o suco, mais aditivos químicos será preciso para conservar.
5. Se optar pelo suco de caixinha, prefira os néctar de fruta.

E nada, nada substitui a água. Os sucos, mesmos os naturais são muito calóricos e devem ser consumidos também com cautela. Na dúvida, não deixe de consultar um nutricionista infantil e vá em frente na sua batalha por uma alimentação saudável. vale a pena!

Quer saber mais sobre os sucos de caixinha?
Suco de caixinha é saudável?
Diferenças entre os sucos
Que preparar um delicioso suco de manga?
Tem Criança na Cozinha - Suco de Manga
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário