sexta-feira, 9 de maio de 2014

Mãe de coração - Depoimento de Maristela Zytkuewisz

Muitas mulheres esperam anos para realizar o sonho de ser mãe. Contam com a natureza, com o tempo, com a medicina, com a sorte e com seu lado espiritual. Porém nem sempre a vida segue o plano que escolhemos. Ela dá voltas, muitas voltas até permitir as grandes realizações. E para milhares de mulheres, ser mãe não precisa ser do jeito tradicional. O sonho pode ser realizado através da adoção.

Foi o que aconteceu com Maristela Zytkuewisz que, num depoimento emocionante, contou ao Mãe bacana como a pequena Camila chegou para mudar completamente a sua vida.
DEPOIMENTO DE MARISTELA ZYTKUEWISZ AO MAE BACANA
A vontade de ser mãe já existia há quase 10 anos, mas que a dedicação a vida profissional não permitia uma vida com filhos, já que as reuniões e viagens eram uma constante na sua vida. Mas um dia, sentiu que havia chegado a hora de ter um filho e tomou a difícil e grande decisão da vida de muitas mulheres modernas: abdicar de uma carreira profissional para realizar o sonho de ser mãe.

Mas ao tomar essa decisão, Maristela se deparou com a dificuldade de engravidar. Aparentemente não havia nenhum problema grave, porém nada acontecia. "Fizemos vários tratamentos, inseminação, fertilização in vitro, mas todos sem sucesso". O tempo foi passando e, consequentemente, os óvulos diminuindo. Foi quando seu médico sugeriu que o casal partisse para outra etapa: implantar óvulos de doadoras. Foi quando seu marido lhe disse: "Se vamos implantar óvulos de outra mulher, por que não adotamos?” Maristela recorda que nesse momento sentiu uma tristeza enorme. "Talvez porque tinha o sonho de conceber um filho com aqueles conceitos antigos e ultrapassados: sangue do meu sangue, características físicas, etc..." Relembra.
 
A partir desse momento houve a grande virada na sua vida. "Viramos a página e quando vimos, estávamos fazendo um Curso para entrar no Cadastro Nacional de Adoção – CNA". Partiram para o a longa espera da adoção e vivenciaram as dificuldades de cada etapa. Segundo ela, passar pelo processo permite tomar conhecimento de que existe um mundo de crianças esperando por uma vida em família e como esse processo é lento. "Não tinha noção de como era difícil adotar".
 
Quando Maristela e Paulo já estavam perdendo as esperanças de uma vida com filhos, um dia o telefone tocou. Era da Vara da Infância, informando de que havia uma menina de 3 anos apta para ser adotada. "Imagina minha ansiedade?", diz Maristela
 
Ao chegar na Vara da Infância, leram o histórico da família e da criança e foram conhecer a menina na Casa Lar, onde ela morava desde os 2 anos de idade. "Foi amor à primeira vista. Não dela, que nos olhou com rostinho de desconfiança, mas nosso".
 
Iniciado o processo de adoção e passando pela fase de adaptação, Maristela conta orgulhosa que Camila disse para os amiguinho do Lar: "Se me beliscarem eu chamo a minha mãe". Conta sorrindo. "Quando soube disso, senti uma felicidade inexplicável". 

Após uma gestação de 3 longos anos, Maristela se tornou mãe. Uma gestação que trouxe Camila para uma das mais importantes formas de maternidade:  a maternidade afetiva.   
DEPOIMENTO DE MARISTELA ZYTKUEWISZ AO MAE BACANA
"Hoje sou uma pessoa mais feliz e completa. Sinto que tenho uma verdadeira família, com uma filha que é linda por dentro e por fora. E o mais importante e divino: ela é muito parecida com a gente. Agora consigo entender porque Deus dá tantas voltas para nos mostrar algo, pois ele quer que tudo seja perfeito. Amo muito a minha filha e me sinto realizada em poder ajudar a preparar alguém para ser uma grande pessoa. Sou grata por esse grande desafio que Deus me proporcionou, o de ser MÃE."

Maristela Zytkuewisz é Empresária, casada com Paulo Dallagrana e Mãe bacana da Camila.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário