quinta-feira, 1 de maio de 2014

Diga não ao trabalho infantil. Diga sim a educação.

Hoje é dia São José Operário, o santo padroeiro dos trabalhadores.

É muito bom ter um trabalho. O trabalho oferece dignidade e realização. Mas é ótimo quando nele, além da dignidade e possibilidade de realização, temos nossos direitos garantidos. Por isso hoje, além de celebrar nossas próprias conquistas profissionais e trabalhistas, devemos pensar no trabalho dos outros. O quanto ainda precisamos avançar para que o direito ao trabalho digno seja realmente uma festa em nosso País. A começar pela exploração de crianças e adolescentes.  
DIGA SIM A EDUCAÇÃO  
Por isso diga não para o trabalho infantil. 
Segundo o relatório Brasil Livre do Trabalho Infantil - Repórter Brasil do Site Meia Infância, em 1992 havia no Brasil 8,4 milhões de crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos em atividades remuneradas. Em 2011, 3,6 milhões, na mesma faixa etária. Uma redução significativa que deixa o Brasil longe de erradicar o trabalho infantil. De 2005 até hoje, houve uma desaceleração no ritmo da diminuição dos indicadores. O Senso de 2010 registrou 3,4 milhões de crianças e adolescentes de 10 a 17 anos trabalhando. O documento mostra que se o Brasil continuar  nesse ritmo, não cumpre a meta junto à Comunidade Internacional, que é eliminar completamente o trabalho infantil até 2020.
 
Segundo especialistas, dentre diversos fatores que dificultam o atingimento da meta, está a cultura de que é melhor uma criança ocupada trabalhando e gerando renda para a família do que ociosa e próxima da marginalização. E isso é apenas uma ponta do problema. É preciso focar na educação para que essas crianças e jovens tenham a verdadeira oportunidade de mudar de vida.
 
Fazemos de tudo para que os nossos filhos tenham acesso as melhores escolas, aos melhores métodos de ensino e as diversas atividades extraescolares com a esperança de lhes dar garantias futuras de um trabalho digno e realizador. Enquanto isso, milhões e milhões de outras crianças e adolescentes, que deveriam estar estudando, brincando e descansando, estão dedicando preciosas horas ao trabalho, para gerar a sua própria renda ou complementar a renda da sua família. E assim, não conseguimos mudar a situação de milhares de famílias, tão pouco evoluímos como nação. Assistimos a uma transferência de renda de pais para os filhos, distanciando crianças e adolescentes da escola e de uma vida digna. 
 
Por isso, além de dizer não ao trabalho infantil, precisamos dizer sim a educação. Sempre!
 
Hoje nossa celebração pelo dia do trabalhador passa em forma de protesto. Vamos começar olhando para o problema de frente. Convido você a mudar o seu voto, exigir dos governantes o que foi prometido, se reunir em pequenos grupos para fazer acontecer, seja na sua empresa ou no seu bairro. Vamos exigir e focar na educação para acabar com o trabalho infantil.

Se este também é um protesto seu, compartilhe!

Fonte e imagem: Site Meia Infância
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário