quarta-feira, 16 de abril de 2014

Quando a rotina de estudos rende bons frutos - Carolina Maia, 14 anos.

DEPOIMENTO DE CAROLINA MAIAEstudar é um assunto que não sai da nossa cabeça. Quem tem filhos em idade escolar procura encontrar formas de auxiliar nessa empreitada. O que não podemos é transformar os estudos num grande problema, nem para as crianças, nem para os pais.  

Na semana passada pesquisamos e compartilhamos aqui, dicas de como podemos desenvolver uma rotina de estudos com as crianças para que criem o hábito de estudar diariamente, e com autonomia. Quando conseguimos de fato criar o hábito tudo se torna mais fácil. Mesmo que a carga de conteúdos seja grande, a criança cresce incorporando os bons hábitos, segue na adolescência e vida adulta priorizando as atividades escolares com responsabilidade e prazer.

Para mostrar que criar os bons hábitos de estudos vale a pena, o Mãe bacana foi conversar com Carolina Maia, de 14 anos, estudante do 1º ano do ensino  médio, do Colégio Marista Paranaense. Numa conversa descontraída, Carolina contou um pouco da sua experiência.

"Comecei a ter hábitos de estudo diários aos 7 anos, quando estava no 1º ano do ensino fundamental". Diz Carolina. Ela relembra que desenvolvia as atividades solicitadas pelo professor e lições de casa antes de dormir,  sempre com o apoio dos pais, mas que aos 10 anos já se sentia preparada para seguir a rotina de estudos sozinha. Para Carolina, o maior benefício de aprender a estudar diariamente é que fica mais fácil se adaptar as mudanças no futuro. "Quando desenvolvemos o hábito ainda crianças, não sofremos com a carga horária e como o excesso de conteúdo nos anos seguintes". Explica a estudante.
Perguntamos a ela se uma criança que diz "não gostar de estudar" pode vir a ter bons hábitos: "Cada um deve encontrar sua forma de estudar, seu jeito, seu horário. Assim fica mais fácil gostar. Quando a gente conquista bons resultados começa a perceber que ter rotina é muito bom. " Explica. Para ela, a ajuda dos pais e professores é fundamental, mas é necessário que a criança confie em si mesma para conseguir manter sozinha uma rotina de estudos. 

É muito bom reconhecer que esse nosso esforço diário para desenvolver o hábito rende ótimos frutos para o futuro e que, mais do que estar junto fazendo a lição, o mais importante é trabalhar a confiança na criança. Ter bons hábitos de estudo parece desenvolver também a responsabilidade.  Até para dar essa entrevista, Carolina pediu uns dias para poder se dedicar a semana de provas no colégio. Na casa de Carolina é assim com ela e com seus dois irmãos: Marina, de 12 anos e Lucca, de 9 anos. Todos cumprem primeiro as suas responsabilidades, e depois curtem o lazer com tranquilidade. Carolina nunca deixa de estar com a família, com as amigas e aproveitar essa fase tão importante e bonita da vida.

Gostou? Sempre que possível vamos trazer depoimentos assim, para servir de incentivo para  nós e para os nossos pequenos.
 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário