sexta-feira, 10 de maio de 2013

Um é pouco, dois é bom, três é bom demais! - Por Patricia Elias

Maternidade e trabalho sempre foram dois sonhos de menina pra mim. Acredito que minha mãe foi uma grande influência. Nunca imaginou ter três filhos... E assim aconteceu... No meu caso, também não foi programado, nem planejado, nem nunca imaginado! Vieram em épocas diferentes da minha vida, mas todos aceitos e bem amados!

Um a um, todos foram surpresas! Lindos presentes de Deus!



Patricia, Melanie, Marjorie e Erico


Marjorie, veio primeiro. Namorando... Engravidei aos 18 anos! Depois da notícia, prepara tudo, arruma casa, casamento, enxoval... Aprendi aos poucos a me virar, entre ser esposa, dona de casa, mãe e conciliar meus estudos! 

Como minha mãe, também herdei sua profissão e resolvi ser professora. Minha decisão foi sábia, pois além de amar o que faço, aproveitei meu início de carreira em uma escola para levar Marjorie comigo. No dia a dia pude acompanhar seu desenvolvimento.

Após oito anos tive uma outra surpresa: Melanie. Outra menina linda que veio num momento que todos  na família precisavam “se alegrar”, a perda recente de meu pai. Foram momentos difíceis que a maternidade me ajudou a superar. Da mesma forma, aproveitei para levá-la comigo para a escola e assim ficava sempre por perto das duas.

Os anos foram passando, perdi também minha mãe. Os dias não foram fáceis, mas a maternidade me ajudou a superar e aprender.


Passados sete anos, depois de um longo tratamento contra a endometriose e retirada de um ovário, fui informada pelo médico: “sem possibilidade de engravidar” – palavras do Dr. Trapani. Tive uma nova surpresa. Agora vem um menino!  Enrico chegou numa família de muitas mulheres... Irmãs, tias e primas e trouxe mais alegria à todos.

Entre babás, escolas, tias, amigas que se dispuseram a ajudar na difícil arte da criação, passei por "trancos e barrancos" e consegui conciliar a maternidade com a carreira.  Hoje, com 44 anos, tenho uma linda famíla e três filhos! Marjorie com 23 anos, Melanie com 14 e Enrico com 6. 


Se o meu pai, Dr. Hélio, estivesse vivo diria: Um é pouco, dois é bom, três é BOM DEMAIS!

Patricia Elias é catarinense, psicopedagoga, mãe de três e autora do Blog "Aprender".  Formou um grupo que compartilha muita informação sobre educação com mais de 4.000 membros. 


 
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Oi, Patrícia,
    também sou mãe de três e concordo com o que seu pai diria: é bom demais!
    Um beijo,
    Marusia

    ResponderExcluir
  2. Patrícia, conheço um pouco da sua história e das boas influências da sua mãe e acho mesmo que a escolha que você fez pela profissão ajudou muito a conciliar a vida com os filhos. Obrigada pela participação. Beijos

    ResponderExcluir