terça-feira, 2 de abril de 2013

Dia Internacional do Livro Infantil

Hoje, 2 de abril, é o dia Internacional do Livro Infantil. Este dia foi escolhido para homenagear o escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, que nasceu nesta data. 
 
Hans Christian Andersen - Obra "O Patinho Feio"
 
A literatura infantil surgiu no século XVII, com o intuito de educar as crianças e Hans Christian Andersen contribui com diversas histórias, dentre elas o “O Patinho Feio”, “O Soldadinho de Chumbo”, “A Pequena Sereia” e “As Roupas Novas do Imperador”.
 
Esta data é comemorada em mais sessenta países para incentivar e despertar o gosto pela leitura nos pequenos. 
 
Tanto os livros de contos clássicos quanto os livros somente com ilustrações proporcionaram o desenvolvimento do imaginário das crianças e desenvolvem o aspecto cognitivo. 
 
Se você gosta de ler ou deseja aprender a desenvolver esse hábito nas crianças ou nos adultos confira mais informações sobre como incentivar o gosto pela leitura nos sites Brasil Escola e Educar para Crescer. Espaços dedicados ao aprendizado.
 
Outra grande ideia é personalizar um livro para a criança. A "Histórias Geniais" coloca a criança como protagonista da história, imprimindo em todas as páginas do livro o seu nome, de seus parentes ou de seus amigos. Se um livro já tem o poder de encantar, imagine se ver dentro da história?
 
O livro é um instrumento para aprendizado sempre, independente da fase da vida. E é de pequeno que se toma gosto pela leitura. 
 
E você mamãe e papai o que estão lendo? Conte pra nós!                     
 
 
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Wow, Gisa... Wow!!!

    Eu sou apaixonada por livros... não os clássicos cabeça/inteligentes, não. Livros, no geral, adoro.
    Faço questão absoluta que a minha filha leia e GOSTE de ler, não leia por obrigação. Faço questão que ela fale um bom português desde hoje, aos 2 anos e 3 meses, não deixo que fale "Lalá traze o pão", não! Ela fala errado, nós sempre a corrigimos.
    Claro que ela é criança e os erros de português chegam a ser lindos, gostosos de serem ouvidos, mas se não corrigirmos, a vida o fará (e de forma bem mais brusca do que o fazemos hoje).

    Enfim, eu leio sempre para a Laura - eu e o pai -, ela tem cerca de 20 livros específicos para sua idade e toda noite escolhe 2 ou 3 para lermos, brincarmos e rirmos. Nada de falar sobre a moral da história ou lições aprendidas, não. A ideia central é ler para ela entender que é bacana folhear um livro e imaginar o que se passa naquela história. Cada um imagina de uma forma.
    Então, de forma geral, eu não cobro que ela entenda a história (nem poderia, ela tem 2 anos e 3 meses) e tenho ainda certo medo que ela absorva o lobo mal ou a bruxa como sendo pessoas reais (e que não saiba entender que são fictícios).

    De forma geral, leio sempre, nós brincamos muito com os livros, ela arranca partes dos livros pop-ups e tudo segue bem. Desde que tenhamos livros para ler todos os dias, tudo segue bem.

    Beijos grandes!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani! Livros são tudo de bom e acho tão bacana como você aproveita o tempo que tem com a sua filha em atividades tão prazerosas. Banho, jogos, leitura e um bom soninho. A qualidade do tempo junto com os filhos é tão importante. Beijos

      Excluir