segunda-feira, 25 de março de 2013

Mãe, coelho da Páscoa existe?

Datas importantes com figuras emblemáticas fazem parte da nossa vida. Difícil quem nunca acreditou em Coelho da Páscoa, Papai Noel ou na Fada do Dente. Algumas famílias estimulam, algumas crianças acreditam, mas também há quem ache tudo isso é uma grande bobagem e que devemos falar a verdade.

A imaginação é muito saudável e deve fazer parte da infância. Estimular a imaginação ajuda na formação de um adulto mais criativo. Mas o tempo vai passando e chega o momento de querer saber a verdade. Por volta dos sete anos a criança começa a questionar, e quando esses questionamentos surgem, o que devemos fazem, contar a verdade? Enrolar a criança? 

Especialistas dizem que não existe idade certa para acreditar ou deixar de acreditar. Depende de como a criança entende. Para os pequenos a fantasia é muito mais acentuada. Ela acredita tanto que pode afirmar ter visto algum deles. Para os maiores é chegado o momento da transformação. A medida que vão crescendo vão ligando uma coisa na outra e formando o pensamento. O que é real e o que é imaginação.
 
Deixar que a criança chegue as suas próprias conclusões é a melhor saída. É uma forma de respeitar os limites de seu pensamento e a medida que o pensamento vai se formando podemos validar as suas conclusões. Assim ela aprende a confiar nas suas percepções e se torna confiante para analisar o que vê e o que ouve.

Essa semana o assunto foi tema aqui em casa. E da mesma forma que surgiu, foi embora.   
 
Lucas: Mãe, Coelho da Páscoa existe?
Mãe: Depende do que você acredita?
Mateus: Claro que existe, você não vê as pegadas?
Lucas: Mas aquilo é tinta Mateus!
Mateus: Tinta que ele pisou Lucas!
Lucas: É o Coelho da Páscoa pode existir, mas a Fada do Dente eu acho que não existe. Como pode existir alguém assim tão pequeno?
 
Um filme que trata desse assunto de uma forma muito bonita é o "A Origem dos Guardiões". Mais do que acreditar em um personagem, a criança deve ter esperança.
 
 
 
E você, acha que esses aspectos são importantes na vida do seu filho? Conte pra gente!
 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário