quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Os melhores livros infantis de 2012

Passear pelas livrarias é uma verdadeira descoberta, mas quem nunca teve dúvidas na hora de escolher um título? Há sete anos, a revista Crescer, da Editora Globo, publica uma lista dos 30 Melhores Livros Infantis do Ano. Educadores, críticos literários, donos de escola e coordenadores de bibliotecas fazem a seleção. Este ano a revista criou o Troféu Monteiro Lobato e o escolhido foi o artista plástico Fernando Vilela, um dos mais importantes nomes da literatura infantil do Brasil.
 
Vitela já publicou 15 livros e ilustrou mais de 50. O título premiado foi "Os heróis do tsunami" que trata da compaixão. O livro, como o próprio nome sugere, fala das ondas gigantes, que elas acontecem com frequência na Terra, principalmente no oceano Pacífico e quando aparecem causam muito transtorno às pessoas, podendo destruir completamente vilas e cidades. Mas alguns seres vivos têm a capacidade de prever este fenômeno - Editora Brinque-Book.
 

Outro títulos super bacana é o Alfabeto perigosos, de Neil Gaiman - Editora Rocco. Duas crianças corajosas e uma pequena gazela de estimação embarcam em uma viagem arriscada e assustadora por 26 versos alfabéticos. Com um cenário cheio de monstros, bruxas, fantasmas, criaturas com hábitos alimentares duvidosos e outros seres perigosos criou-se uma atmosfera sádica e ao mesmo tempo sombria.  
 
Aperte Aqui, do francês Hervé Tullet - Editora Ática - faz uma brincadeira interessante com a criança fazendo de conta que ela está diante do computador. O trocadilho poético entre dois meios de comunicação é parte do jogo. 
No livro OPS, o menino derruba o sorvete no chão, chuta a bola e quebra o vidro da janela, voa no balanço pra frente e pra trás e... Oooops! Neste livro de uma palavra só a escritora Marilda Castanha propõe às crianças pequenas um exercício de observação e descobertas. Ilustrado em cores vivas, cada página dupla traz uma situação diferente de "ops", de cenas desastradas a enganos que cometemos no dia a dia, Editora Cosac Naify. 
Sapo Ivan, um sapo cansado que deu um bocejo tão grande que seu coração pulou e foi parar na boca do urubu. O único jeito foi comer o urubu, mas como aguentar dois corações batendo no peito? E lá foi ele bocejar de novo, mas aí os dois corações saíram. Será que Ivan conseguirá seu coração de volta? Textos e ilustrações Henfil - Editora Nova Fronteira.
 
Boas indicações ajudam a gente a escolher bons títulos para nossos filhos e para presentar os amigos. As boas livrarias também indicam bons títulos e a lista dos mais vendidos. Vale a pena conferir!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário