quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Quais os cuidados devemos ter ao sair com a criança?

Um dos maiores receios dos pais é que algo de ruim aconteça com seu filho. Mas quais os cuidados devemos ter e como fazer para ensinar a criança a se cuidar também?
 
Dependendo da idade a criança tem condições de entender o que é perigoso, porém não tem noção do perigo real. Crianças até 4 anos de idade não tem noção nenhuma do perigo e precisam ficar acompanhadas dos pais o tempo inteiro. Em uma emergência dificilmente sabem dizer seu endereço e número de telefone. Já as crianças com mais de 5 anos, apesar de não ter noção de perigo, conseguem dar algumas informações.
 
Se seu filho se perdesse no shopping, no supermercado ou na rua, o que você faria? O primeiro impulso seria entrar em pânico, não é mesmo? Pensar em alternativas para resolver situações de estresse antes que elas aconteçam pode deixar você mais tranquila.
 
segurnaa com as crianas 2

Para crianças que ainda não sabem se comunicar perfeitamente ou não gravaram o número do telefone dos pais é indicado que saiam com uma pulseirinha. Em locais de muito movimento você pode optar pelas “coleirinhas” que ajudam a manter a criança livre para caminhar e próxima dos pais.
 
segurana com as crianas

Para as que já sabem repassar alguma informação, a melhor orientação é buscar a ajuda de alguém uniformizado. Se acontecer de se perder na rua, ensine a entrar em uma loja e pedir ajuda. Se acontecer na praia, ensine a procurar um salva vidas. Combinar um local conhecido para se encontrar também funciona. A melhor maneira de ensinar a criança a se cuidar é dando exemplos coerentes com a sua idade.
 
Outra questão é a noção da criança com o movimento das ruas. Por incrível que pareça uma criança de até 10 anos não tem sua visão periférica bem desenvolvida. Não tem noção de tempo nem de espaço e não tem condições de planejar o ato de atravessar uma rua, o tempo, a distância da calçada, a velocidade dos carros, o sentido da rua. Até 10 anos a criança tem que estar sempre acompanhadas dos pais. A medida que vai crescendo vai ganhando autonomia. E mesmo acompanhada convém segurar a criança pelo pulso para fazer a travessia. Ficar longe do meio fio e das esquinas, evitar ruas movimentadas e usar sempre a faixa de pedestres é conveniente.
 
Ao visitar a casa de parentes e amigos é importante confirmar se existe rede de proteção instalada nas janelas, portão no acesso a piscina e cães violentos. Todo cuidado é necessário, afinal não é o ambiente da criança. 
 
A reponsabilidade é sempre dos pais, nunca da criança. Não é preciso arriscar.
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. Olá Gisa!
    Todo cuidado é pouco. Gostei muito: “a responsabilidade é sempre dos pais, nunca da criança”. É um erro os pais ficarem bravos com os filhos quando algo de errado acontece com os pequenos.
    Parabéns pelo blog e pela postagem! Prazer estar aqui! Com tempo, venha ler e comentar INFAUSTA CORRIDA no http://jefhcardoso.blogspot.com
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jeferson! Obrigada pela visita. Conheci seu blog e adorei a postagem. Recomendo! Abraço

      Excluir
  2. É verdade. Tem pais que acham que a responsabilidade de não se perder é da criança. Tadinhos...
    Boas dicas, tati
    amigosdefraldas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir