segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Hábitos com a higiene bucal da criança

Qualquer sorriso ganha-se o dia. Um sorriso amado, um sorriso desconhecido. Sorriso é sorriso! Mas vamos combinar que uma boca saudável permite um sorriso feliz e seguro. Por isso é tão importante cuidar da boca da criança desde a mais tenra idade, quando os dentinhos ainda não “deram o ar da graça”.

Isso mesmo, os cuidados com os dentes começam antes mesmo de eles aparecerem. Por volta dos seis meses nascem os primeiros dentes de leite. Dependendo do ritmo de cada um, os vinte dentes de leite se completam até a criança completar três anos. Por volta dos seis anos os dentes de leite começam a cair, dando lugar aos dentes permanentes. Essa fase continua até o adulto completar 21 anos. 

Por isso, o “Mãe bacana” foi conversar com uma profissional da área da saúde e selecionou alguns pontos importantes no sucesso da higiene bucal.   



Fase bebê

· Mamadeira: São práticas e gostosas, mas depois de mamar é necessário escovar as gengivas com gaze umedecida.
· Sucção oral com o dedo ou chupeta: A sucção é importantes para a formação e desenvolvimento da criança, mas não devem passar dos quatro anos. A sucção dos dedos é altamente prejudicial para o desenvolvimento da arcada dental. As estruturas adjacentes, ossos, palato (céu da boca), também são muito prejudicadas alterando inclusive a respiração e a fala.
· Primeiros dentinhos: Assim que surgem é preciso escová-los com escova pequena, creme dental sem flúor e dar início as visitas ao dentista.

Fase criança

· Hábitos da família: Se a família tem bons hábitos com a higiene bucal, a criança também terá. Fica mais fácil ensinar quando os pais dão o exemplo.
· Material apropriado: Fazer da escovação uma diversão é a grande sacada para os pequenos. Escova, creme e fio dental apropriado à idade. Existem inclusive escovas que tocam música e piscam.
· Medo do dentista: Construindo bons hábitos com a higiene bucal, dificilmente a criança vai ter problemas no dentista. O medo surge quando a criança teve uma experiência ruim. Se esse foi o seu caso, procure um dentista que a criança tenha empatia. A psicologia no atendimento é fundamental.

Fase escolar

· Hábitos alimentares: Enquanto a criança está em casa, ou frequenta a pré-escola, fica mais fácil cuidar da alimentação. Quando entra no período escolar o acesso à cantina torna-se impossível de controlar. Se a criança criou bons hábitos com a alimentação, come frutas, fibras, hortaliças e grãos, e tem restrição para "guloseimas”, ela mesma vai optar por lanches mais saudáveis. Tentar manter essa rotina é fundamental na batalha contra as cáries.
· Acidentes na boca: Nenhuma criança está livre de sofrer uma queda e machucar a boca. Em qualquer situação de trauma entre em contato com o dentista ou leve ao pronto socorro. Se numa batida avulsionar algum dentinho, coloque-o dentro de um pote com água, leite ou na própria saliva da criança e leve imediatamente ao dentista para que seja verificado o procedimento, alerta a Dra. Virgínia Beck.

Adolescentes

· Nessa fase já se criou o hábito, mas como é comum o uso de aparelho ortodôntico, os cuidados com a escovação devem ser redobrados. É importante utilizar fio dental apropriado e visitar o dentista regularmente.
· Gengivite: A gengivite é um estágio inicial da doença gengival. É a inflamação dos tecidos da gengiva ao redor dos dentes. Se não for tratada, pode progredir para a periodontite - ocorre a perda de osso ao redor do dente - uma das grandes causas de perda de dentes nos adultos. Por isso a dupla escova e fio dental são tão importantes para prevenir a formação da placa bacteriana que causa o mau hálito.
· Mau hálito: Também chamado de halitose, pode ser mais que um problema constrangedor, pode se tornar uma doença. Além da escovação, o uso do fio dental e o limpador de língua podem ajudar a eliminar bactérias. Se o problema não desaparecer com bons hábitos bucais ele deve ser tratado pelo dentista, pois as causas podem ser outras, como por exemplo: problemas de estômago e refluxo.

A higiene bucal é fundamental para a saúde bucal da criança, do jovem e do adulto. Adultos com problemas bucais, muitas vezes são crianças que não receberam a devida informação dos pais ou do dentista. Ajudar nos cuidados dos dentes das crianças é uma tarefa difícil que requer muita dedicação e diálogo. A criança não tem noção do que pode realmente acontecer com seus dentes deixando de escovar um dia, adormecendo sugando a mamadeira ou relaxando no uso do fio dental. É preciso criar o hábito.

De uma coisa você pode ter certeza: Seu filho vai agradecer.

Dra. Virgínia Beck Lemos é graduada em Odontologia pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, desde 1996. Especialista em implantodontia, com atuação também na área de estética e tratamento de dor (relacionados ao bruxismo e músculos da mastigação) além de distúrbios do sono e ronco da apneia. Virginia Beck Odontologia

 
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Muitooo bom o post flor!! Adorei... Por aqui meus meninos adoram escovar os dentinhos!! =)
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Pâmella! Que bom que gostou. Criar o hábito é difícil, mas vale muito a pena. Perdi as contas de quantas vezes já escovei os dentinhos dos meninos dormindo. Tem quem ache um exagero, mas funciona. Beijos

    ResponderExcluir